Novidades

 

EVENTOS FESTIVOS

FESTAS DO NATAL, SANTO ESTÊVÃO, ANO NOVO E REIS

CARNAVAL

 

Calendário festivo - 2018/2019

Por A. Pinelo Tiza

 

O CICLO DOS DOZE DIAS - Do Natal aos Reis

 

            Festa dos rapazes de Varge

            25 de dezembro

            Rondas com gaiteiro, loas com representação teatral sobre factos ocorridos na aldeia (crítica social), atuação dos caretos, ronda de Boas Festas pela aldeia com os dois mordomos que transportam cada um sua vara em forma de árvore, onde colocam os donativos; corrida da rosca, convívio e baile.

            26 de dezembro – dia de Santo Estêvão

      Alvorada, ronda para o almoço dos rapazes com eleição e proclamação dos novos mordomos, jantar, convívio e baile.

 

            Festa dos rapazes de Aveleda

            25 de dezembro

         Rondas com gaiteiro, comédias (crítica social), atuação dos caretos, ronda das adegas, convívio popular e baile.

            26 de dezembro – dia de Santo Estêvão

            Rondas, almoço para rapazes, animação de rua, jantar e baile.

 

            Festa de Santo Estêvão de Ousilhão 

            25 de dezembro

          Ronda dos moços com gaiteiro, por todas as casas, e animação de rua pelos "máscaros" (mascarados), visita dos moços (dançadores) às casas dos moradores.

            26 de dezembro

          De manhã: ronda dos moços (segunda) com gaiteiro e animação de rua pelos máscaros; transporte triunfal do “rei” e “vassais” para a missa festiva;

       De tarde: mesa de Santo Estêvão, com bênção do pão e transmissão de poderes para os novos mordomos, “rei” e “vassais”; animação de rua e, à noite, “galhofa” (baile com gaiteiro).

 

            Festa dos Velhos de Bruçó

            25 de dezembro

        De manhã: ronda do peditório por toda a aldeia, com a atuação dos “Velhos”, da Sécia e do Soldado (manhã). Convívio.

 

            Festa do “Velho” de Vale de Porco

            25 de dezembro

           Ronda do peditório, protagonizada pelo “Velho” ou “Chocalheiro” e mordomo; leilão dos produtos recolhidos.

 

            O Careto de Valverde

             25 de dezembro

      Esta festividade foi recuperada em 2014. Aguardamos informação sobre a sua programação.


            O Chocalheiro de Bemposta

            26 de dezembro

       Ritual do peditório (a “apanha” da esmola), pelas aldeias de Bemposta e Lamoso, protagonizado pelo Chocalheiro e pelos mordomos.

       De tarde: ronda livre do Chocalheiro.

 

            Dia de Ano Novo, 1 de janeiro

            O mesmo ritual repete-se no dia de Ano Novo, com outro ator a servir de Chocalheiro (chamado "bravo") e os mordomos novos.

 

            Festa de Santo Estêvão de Torre de Dona Chama

            25 de dezembro

            Fogueira de Natal, roubo dos burros, jogos à praça…

            26 de dezembro

            Desfile da batalha entre cristãos e mouros (caretos e caçadores), assalto e queima do castelo da princesa…

 

            Festa de Santo Estêvão de Rebordelo

            26 de dezembro

            Alvorada (manhã cedo); cortejo dos “reis”, com as varas como insígnia do seu poder, para a missa festiva.

            Tarde: ritual solene da entrega das varas aos novos “reis”, abrilhantado pela atuação dos caretos e gaiteiros.

            Noite: encamisada (cortejo noturno que percorre as ruas da localidade) e baile.

 

 

            Festa de Santo Estêvão de Rebordãos

            26 de dezembro

            8 horas: Início do peditório; três dos quatro mordomo vão realizar o ritual do peditório, cada qual na sua área de influência, de casa em casa e acompanhado por um "careta" (mascarado). O quarto mordomo permanece na Casa do Povo para tratar da gestão da refeição comunitária.

         11 horas: Missa solene em honra de Santo Estêvão.

        13 horas: Mesa de Santo Estêvão, refeição comunitária cujo prato principal é constituído por bacalhau e batatas cozidas.

        Tarde: atuação dos "caretas", lutas e pantominas.

 

          

             El Tafarrón de Pozuelo de Tábara

            25 de dezembro

            Procissão de Santo Estêvão (tarde), vigílias, proclamação do santo…

            26 de dezembro

            Ronda de Boas Festas (manhã cedo), com Tafarrón e Madama, missa e bênção dos alimentos, atuação do Tafarrón, lançamento de “las suertes”, baile…

 

            El Zangarrón de Sanzoles


            25 de dezembro (tarde)

            Vésperas, dança de “pasacalles” por todo o povo, atuação de “el Zangarrón” e de “los quintos”…

            26 de dezembro

            Preparação de “el Zangarrón”, “baile del Niño” “aguinaldo” (peditório), missa e atuação de “el Zangarrón”… baile.

 

           La Filandorra de Ferreras de Arriba


            26 de dezembro

             Em Ferreras de Arriba, a festa de La Filandorra equivale à de San Esteban. Celebra-se a 26 de dezembro, o dia estabelecido no hagiológio cristão. Começa de manhã, à saída da missa, desenvolve-se durante todo o dia com o peditório (aguinaldo) de casa em casa.

         As personagens que desenvolvem os rituais são em número de quatro, organizados em dois pares: "los guapos" - "la madama" e "el galán" e "los feos" - "la filandorra" e "el diablo".

        Para conhecer toda a festa, é preciso ir a Ferreras de Arriba... Talvez encontre por lá mais alguém à procura do mesmo.

 

            El Pajarico y el Caballico de Villarino Tras la Sierra

            26 de dezembro

            Atuação de “los Caballicos” e de “el Pajarico”, “aguinaldo”, fogueira, convívio para todo o povo (comida e bebida) e baile. Enquanto se desenrola “el aguinaldo”, os “caballicos” dão vergastadas nos presentes com as caudas embebidas em barro e água, ao mesmo tempo que lhes solicitam um donativo para a festa. 


            A Visparra de Vigo de Sanábria

            26 de dezembro

        Um conjunto muito variado de personagens percorre as ruas de Vigo de Sanábria, saudando todos os vizinhos da terra. 

     Veja o video promocional da festa:

 https://www.facebook.com/groups/1593242157616538/permalink/2178806375726777/

 

            A festa de Santo Estêvão de Parada de Infanções

            26 de dezembro

            Manhã: missa e procissão do “charolo”, leilão das roscas…

          Mesa de Santo Estêvão (almoço comunitário), transferência de poderes para os novos mordomos;

            À tarde: corrida do carro festivo com gaiteiro e caretos.

            À noite, “galhofa” (luta livre entre os rapazes).

 

            A festa de Santo Estêvão em Grijó de Parada

            26 de dezembro

            Ronda de Boas Festas e peditório, com “rei” e “bispo” e atuação dos caretos; mesa de Santo Estêvão (almoço comunitário) e bênção do pão.

            27 de dezembro

            Alvorada, ronda (convite) dos novos mordomos; atuação dos caretos; corrida à rosca com carros de bois puxados pelos rapazes.

 

            Festa de Santo Estêvão de Travanca, Vinhais, Bragança


            27 de dezembro, tarde e noite

            Rondas com gaiteiros

            Arruadas com concertinas

            À noite - Baile mandado

            Intervenção dos tradicionais caretos de Travanca



            Festa das Morcelas ou da Mocidade de Constantim

            27 de dezembro

            Anoitecer: acender da grande fogueira e ensaio das danças dos pauliteiros.

            28 de dezembro, manhã

         Ritual do convite (peditório por toda a aldeia), com as momices do Carocho e da “Beilha”, atuação dos pauliteiros em todas as casas ao som da gaita-de-foles e flauta pastoril.

            Ao final da manhã, missa festiva em honra de São João Evangelista, procissão e atuação dos pauliteiros e do “casal” do Carocho e da “Belha”.

 

            Festa do Menino Jesus de Vila Chã de Braciosa

            Dia de Ano Novo - 1 de janeiro

            Ritual do peditório pela aldeia, protagonizado pelo trio de personagens da “Velha”, Bailador e Bailadeira, acompanhado pelo gaiteiro e mordomos; danças rituais em todas as casas; missa solene na qual participam estes personagens que, de acordo com o seu “género”, ocupam os lugares que lhe pertencem; procissão e tarde de convívio para o leilão dos produtos recolhidos.

 

            Festa do Santo Menino de Tó

            Dia de Ano Novo - 1 de janeiro

            Ritual do peditório pela aldeia, dinamizado pelo quarteto formado pelo “Farandulo”, a “Sécia”, o Moço e o Mordomo, acompanhado pelos gaiteiros. No decorrer do ritual, dá-se o que podemos considerar de luta dos opostos entre o “Farandulo” e o Moço; este defende a “Sécia” dos ataques do “Farandulo”, tido pelo povo como a representação do diabo.

            Pela tarde, realizam-se os atos festivos relacionados com a nomeação dos novos líderes da festa para o ano seguinte e o leilão dos produtos recebidos no peditório.

 

            Los Carochos de Riofrío de Aliste

            Dia de Ano Novo - 1 de janeiro

            Representação cénica de rua, levado a cabo por três grupos de personagens (mascarados ou travestidos):

            - “Los Diablos – el Diablo Grande y el Diablo Chiquito”;

            - “Los Guapos” – el Galán, la Madama, el Cerrón y el del tamboril”;

            - “Los Filandorros – la Filandorra, el Ciego, el Gitano, el Molacillo y el del lino”.

            Os diferentes grupos de personagens vão desenvolvendo um conjunto de rituais e encenações que podemos considerar um verdadeiro auto popular. Só vendo…

 

           Horário de início das celebrações - 12H00

 

            Los cencerrones de Abejera de Tábara

            Dia de Ano Novo - 1 de janeiro - Início: 16H30

          Atuação cénica de rua, caracterizada pela luta dos opostos, crítica social e representação da vida quotidiana da comunidade. É protagonizada pelos seguintes grupos de personagens:

            - “La Filandorra y el Cencerrón”;

            - “El Ciego y el Molacillo”;

            - “El Gitano”;

            - “La Madama y el Galán”;

            - “Los Pobres”.

            Durante o ritual, faz-se “el aguinaldo” (peditório); no final, convívio entre todo o povo com uma “chocolatada”.

 

            Los Diablos de Sarracín de Aliste

            Dia de Ano Novo - 1 de janeiro. Início: 9H00.

            Representação cénica de rua, com os seguintes personagens:

            - “El Diablo Grande y el Diablo Chiquito”;

            - “Los Filandorros”;

            - “El Ciego y el Molacillo”;

            - “El Galán y la Dama” (esta com um boneco ao colo, simbolizando um menino);

            - “Los Pobres”;

            - O gaiteiro e o tamborileiro.

            Estas personagens realizam uma ronda pelo povo que termina ao anoitecer, com o enterro do menino.

 

            El Zangarrón de Montamarta

            Dia de Ano Novo (1 de janeiro) e dia de Reis (6 de janeiro).

            Ritual protagonizado pelo “Zangarrón”, no qual tomam parte “los quintos”.

            Inicia-se por volta das 6 horas; segue-se o peditório pela aldeia, devendo dar três pancadas com o tridente em todas as pessoas das casas que vai visitando; a meio da manhã, a missa na capela de Nossa Senhora do Castelo (Virgen del Castillo); o “Zangarrón” não toma parte na liturgia; terminada esta, entra na capela com a máscara levantada: faz três vénias ao altar e crava três golpes o tridente nos pães que o sacerdote benzeu e executa três genuflexões. Sai da capela e dirige-se para a povoação perseguindo os jovens a quem aplica três pancadas.

     Idêntico ritual é celebrado no dia de Reis (6 de janeiro), com outro ator representando "el Zangarrón".

 

            A festa dos Reis de Salsas 

            De 1 a 6 de janeiro


     Por tradição, no período compreendido entre 1 e 5 de janeiro, todas as noites, os caretos de Salsas saíam à rua para atormentar os vizinhos (sobretudo as moças), entrando nas casas sempre que fosse necessário ou lhes aprouvesse. Na noite do dia 5, faziam o peditório (fumeiro…) para, logo em seguida, fazerem o leilão. Seguia-se o baile e o convívio para todo o povo.

     Hoje em dia, pela necessidade de garantir a participação do povo e visitantes, a data das celebrações tem vindo a ser alterada para o fim-de-semana mais próximo; este ano, acontecem nos dias 5 e 6 de janeiro, com incidência no sábado).

      Veja o programa completo na página inicial.


            Festa dos Reis de Rio de Onor

           5 de janeiro, às 14 horas (+/-).

           Ritual do peditório: os caretos (2 mascarados), a filandorra e o mordomo visitam todos os vizinhos da terra, em suas casas, saudando-os e desejando-lhes Boas Festas dos Reis e um Feliz Ano Novo.  O mordomo recolhe os donativos (fumeiro, doçaria tradicional... e dinheiro) para a confeção do jantar comunitário. Os caretos interferem com toda a gente, em jeito de brincadeira, e a filandorra dança, ao som da gaita-de-foles, ao mesmo tempo que vai fingindo fiar com a roca e o fuso que traz consigo; na verdade, o termo filandorra significa isso mesmo: mulher fiadeira.

 

            Os Reis de Rebordainhos

            Dia de Reis, 6 de janeiro

            O cantar dos Reis em Rebordainhos faz-se à luz do dia; logo pela manhã, reúnem-se os cantores, à porta da igreja; como que guiados pelo careto, que vai à frente, dirigem-se a todas as casas da freguesia, onde cantam os tradicionais “reis” e recebem os donativos dos moradores. No final faz-se o leilão, revertendo o estipêndio em benefício das almas dos defuntos. O careto, sendo conotado com o diabo, desempenha o papel (quase) sagrado de mestre-de-cerimónias de todo o ritual.

 

            A festa dos Reis (festa dos caretos) de Baçal

            5 e 6 de janeiro

           

             Primeiro dia - 5 de janeiro (sábado): alvorada (antes do nascer do sol) com os rapazes participantes na festa e o gaiteiro; à tarde, a ronda das chouriças, com peditório e saudação aos moradores da terra; à noite, a ceia dos rapazes.

            Segundo dia - 6 de janeiro (domingo): alvorada, ronda para a missa; almoço com os participantes e convidados; a meio da tarde, ronda com caretos e gaiteiro que se destina a chamar o povo para os “colóquios” – crítica social, proclamada pelos caretos do alto da fonte de pedra, à entrada da povoação; aqui se publicam os factos mais relevantes e dignos de crítica que aconteceram ao longo do ano que findou. À noite, jantar para os participantes, baile e convívio geral.

 

 

     La Talanqueira de San Martín de Castañeda (Sanabria)

      5 de janeiro

     12 horas - Início do ritual do aguinaldo, por toda a povoação, prolongando-se até ao fim do dia.

 

      Personagens:

      Duas "talanqueiras" - o "Touro" e a "Amarela" (vaca);

      Os "visparros";

       A "Dama"; 

       O"Cernadeiro";

       O"Ciego";

       "Los del Varal".

       Jantar comunitário, no qual participam todos os vizinhos da terra.

     

 

     "Os Aguinaldeiros" de Xedre (Asturias)

 

     5 de janeiro, das 7 às 10 horas da manhã.

 

     O grupo das personagens, genericamente designados "aguinaldeiros", vão em conjunto percorrer todas as localidades da "parroquia", pedindo o "aguinaldo" (esmola ou donativo para a festa).

     São várias as personagens mascaradas que entram no ritual: o noivo e a noiva, os padrinhos, os xamascones, a gitana, o ceniceiro, o cego, o criado, o vixiguieiro, o diabo, o médico e o carrasqueiro.

 

 

 

FESTAS DE JANEIRO - SÃO SEBASTIÃO

 

       Fresnedillas de la Oliva - Madrid 

       Fiesta de San Sebastián - La Vaquilla – 20 de janeiro


00H00 – Início das celebrações – Entrada triunfal dos jovens num carro de bois.

12H00 – Ronda dos rapazes – percurso para a igreja, para a celebração da missa – liderados por “la Vaquilla”.

Tarde – Procissão com as seguintes personagens:

              “El Alcalde”

              “El Alguacil”

              Os jovens

              “La Guarrona”

 

Luta de “La Vaquilla” com “los de los sombreros”.

 

     Jarramplas de Piornal (Cáceres)

     Festa de San Sebastián, 19 e 20 de janeiro

 

     Manhã do 2º dia: peditório para a festa, com a actuação do jarramplas como personagem central. No final dá-se a espectacular chuva de nabos sobre o jarramplas, lançados por toda a gente.

     Tarde: após a missa, novo lançamento de nabs sobre el Jarramplas.  Escreveu Carlos Ximénez: "Se lanzan navos contra la máscara que recurre las calles del pueblo". Só visto! Em todo o caso há que ter cuidado para não levar na cara com um nabo perdido ou que se tenha desviado da rota!

 

     Las carantoñas de Acehúche (Cáceres)

 

     Festa de San Sebastián, 20 de janeiro

 

     Segundo dia, manhã: saída dos mordomos, do tamborileiro e dos carantoñas, percorrendo as ruas da localidade.

     Tarde: actos religiosos, procissão e missa em honra de São Sebastião, com a participação dos carantoñas como personagens principais.

 

 

     Los Zarramaches de Casavieja (Ávila)

     Festa de San Blas, 3 de fevereiro

    

     De manhã, saem os dois zarramaches, as únicas duas personagens mascaradas desta festividade. A sua acção principal consiste em percorrer as ruas da localidade, perseguindo a garotada que, por sua vez, os vai provocando; estas respondem à letra, batendo-lhes com as suas compridas varas, digamos, de longo alcance.

 

 

 

 
 
 

CARNAVAL NA GALIZA

ENTROIDOS TRADICIONAIS

 

       XINZO DE LIMIA

 

 

       Sábado, domingo e terça-feira de Carnaval - corridas das "pantallas" pelas ruas da vila. Os festejos terminam com o desfile no qual participam centenas de "pantallas" e outros personagens.

                                               Consulte cartaz e programa na página inicial.

       VERIN - Entroido 2019

 


     
VIANA DO BOLO - Entroido 2019 

 

      Programa  

El Entroido de Viana do Bolo, Fiesta declarada de Interés Turístico de Galicia, tiene como figura característica al Boteiro, cuya máscara está pintada de negro. Este personaje es el encargado de mantener alejados a los espectadores dando grandes brincos sobre una pértiga. El día grande del Entroido en Viana do Bolo es el llamado Domingo Gordo, donde además de celebrarse el tradicional Desfile de Folións e Boteiros tiene lugar la celebración de la Festa da Androlla



        VILARIÑO DE CONSO - Entroido 2019

 

         Programa 

El municipio de Vilariño de Conso celebrará desde el día 2 al 14 de Febrero la fiesta pagana de Entroido. Esta celebración constituyen uno de los acontecimientos más importantes del municipio y entre los actos programados no faltará el Desfile de Fulións y la Festa do Cabrito



        LAZA - Entroido 2019

 

          Programa

 

Facebook 0Twitter 0Google+ 0Pin It Share 0GuardarLinkedIn0Share

 

 

 

 SANDE - Entroido 2018


Programa





ANTRUEJOS DE LA PROVINCIA DE LEÓN


          Llamas de la Ribera - Antruejo 2019


 

 

El Antruejo de Llamas de la Ribera

Lugar : Llamas de la Rivera

 
1 / 2
 


Llamas de la Ribera celebra el domingo 3 de marzo su Carnaval El Antruejo, la manifestación más arcaica que nos encontramos de Carnaval Tradicional. Una fiesta declarada desde el 2002 como Interes Turistico Provincial de León.

Los Antruejos se pueden ver a partir de las 16:30h de la tarde junto a la parroquia si el tiempo lo permite, despues, sobre las 18:00h se reparten orejas de carnaval con chocolate para todos los asistentes.

Sobre El Antruejo de Llamas de la Rivera en León …

Su celebración puede que se produzca desde la más remota antigüedad, pero debemos de basarnos en investigaciones que la remontan a tiempos muy recónditos, con casi toda seguridad que sean ritos de origen pre-romano. Sobre estas celebraciones ya trató en su libro “El Carnaval” el célebre investigador D. Julio Caro Baroja (entre otros).

Este tipo de antruejos se ha seguido celebrando sin interrupción. Ni siquiera la guerra civil le hizo mella, festejándose incluso durante la posguerra. pero en los años 70 se produjo un declive (que no desaparición) de esta celebración, reavivada en la década de los 80 por el entusiasmo y bien hacer de un grupo de jóvenes entusiastas de las tradiciones de este lugar, fundadores de la Asociación “Guirrios y Madamas”. Esta asociación ha seguido celebrando el antruejo y otras tradiciones respetando su forma más pura y original. Está carnaval ha sido declarado desde 2002 como Fiesta de Interés Turístico Provincial.

Todo esto ha sido posible gracias a la Diputación Provincial de León, toda la gente que tiene bien acompañarnos año tras año y al pueblo de Llamas de la Ribera, especialmente a las personas mayores que nos han guiado en la recuperación del mismo.

 

 
 
 
 
 
 

 

 

          Velilla de la Reina - Antruejo


El Domingo de Carnaval la localidad de Velilla de la Reina (León) festeja “El Antruejo”, una peculiar fiesta declarada de Interés Turístico Provincial. Comienza a las 5 de la tarde con el desfile de los “Mandamitos” y “Cencerrada” por el pueblo, acompañados de dulzaineros y un grupo de bailadoras de Velilla. Continúa con la exhibición de Toros y Guirrios, el Rito del Arado, la lectura del “Testamento del Burro” y la subasta de la Vara de Torrajas. Más tarde se degustan las típicas Orejas, Flores y Fisuelos de Antruejo. Terminando con un baile popular y el toro de fuego.

La fiesta comienza la víspera por la noche (Sábado) con la representación de “la cachiporrada” y “el encisnao”, que es una simulación de un bautizo de todos los vecinos del pueblo. Seguido de “la siembra de la cernada”, en la que dos jóvenes disfrazados son uncidos bajo un yugo y tiran del arado dirigidos por un hombre disfrazado de mujer. Van acompañados por “un sembrador”, que siembra ceniza por las calles del pueblo.

Este carnaval es una bella celebración de tradición ancestral con ritos mágicos de culto, caza y fertilidad. Fue rechazada como una fiesta pagana por el cristianismo.




CARNAVAL NO DISTRITO DE BRAGANÇA

 

                     BRAGANÇA - Carnaval dos Caretos 2019

 

       

 

      PODENCE 


     ENTRUDO CHOCALHEIRO 2019     

 

        Programa

       VILA BOA DE OUSILHÃO 

 

 

 

  

         Distrito de Viseu

 Lazarim - Entrudo de 2019

 Programa

 

 

 

 

 

 

 

 

MASCARADAS DE OUTONO / OTOÑO

 

Festa da Cabra e do Canhoto

 

Cidões, Vinhais, Bragança

 

3 de novembro de 2018, a partir das 19 horas

 

Programa

 

template joomla